GuidePedia

0
Os rappers Azagaia e Iveth Mafundza juntam-se ao académico moçambicano Eugénio Santana para reflectir sobre a influência que o Hip-Hop exerce no comportamento de uma sociedade. O evento a marcado para Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, terça-feira, enquadra-se na grande «Conferência Hip-Hop 100 violência», realizada no contexto do Festival Internacional de Hip-Hop – Amor à Camisola.


O Festival Amor à Camisola concentra-se exclusivamente, este ano, na dimensão de consciencialização social. Ainda assim, a iniciativa continua leal à sua causa original: a utilização da cultura Hip-Hop para o combate à violência, o emponderamento das vítimas do mal e a contínua advocacia em causas sociais.






A Conferência Hip-hop 100 violência», prato forte da edição deste ano do festival, constitui-se num conjunto de actividades que engloba desde workshops, palestras, mesas-redondas até painéis de debate que decorrem em vários espaços culturais da cidade de Maputo. A conferência visa, segundo uma nota da organização, criar diferentes ambientes para interacção, partilha de conhecimentos e intervenção por parte de Organizações Não Governamentais – ONG, Associações e entidades da Sociedade Civil comprometidas com os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS, promoção dos Direitos Humanos e combate à violência no seio da juventude.


Contrariamente ao que foi anunciado antes, em resultado de barreiras burocráticas, a conferência já não poderá contar com a presença dos artistas do Hip-Hop americano Damani Nkosi e Ill Camille. Ainda assim, mantêm-se as presenças de artistas moçambicanas que incluem os rappers Simba Sitoi, Azagaia, Kloro, Iveth Mafundza, Énia Lipanga, Gina Pepa.

Enviar um comentário

 
Top