Moçambique celebra hoje 44 anos da Independência Nacional, a cerimónia central foi dirigida pelo Presidente da República, Filipe Nyusi. Durante o seu discurso, Nyusi, falou de cinco pontos essenciais que marcaram e marcam o país. O recenseamento eleitoral, o processo de paz no país, os ataques a província de Cabo Delegado, Anadarko e a visita do Papa Francisco.


Nyusi, afirmou que esta é a última celebração, enquanto Presidente da República, pois a 15 de Outubro Próximo se abrirá mais uma etapa de organização multipartidária. E que a paz dourado e o desenvolvimento sustentável no país foi e continua sendo o maior objectivo da Frelimo.

Esclareceu ainda, que apesar de todos os esforços, a paz efectiva se encontra ameaçada na província de Cabo Delgado, onde terroristas aliciam jovens naquela província para a prática de actos macabros. Constituindo desta forma um atentado fatal a soberania, estado e povo.



Nyusi, enfatizou ainda que no dia 18 de Junho corrente, todas as atenções estiveram viradas para a decisão final do investimento para Gás da Anadarko e defendeu que esta é uma oportunidade única para a expansão da economia do país, da renda e criação de novos empregos.


No que diz respeito a vinda do Papa Francisco, Nyusi adiantou que durante sua estadia no país o Papa irá manter encontros com o Corpo Diplomata e celebrará uma missa para todo o povo Moçambicano, trazendo consigo a mensagem de paz para todos independentemente das crenças religiosas.

Antes de terminar o discurso, Nyusi expressou seu apreço e felicitou aos galardoados hoje, reconhecendo o contributo e sacrifício de cada um deles na consolidação do estado e no desenvolvimento sustentável do país. Foram no total 300 galardoados (homens e mulheres), dos quais 233 veteranos da luta de libertação nacional.

Share To:

BY GRS QUIVE

Post A Comment:

0 comments so far,add yours